quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Chegou a hora Rubinho!

Neste fim de semana será decidido o grande campeão da Fórmula 1. O título do britânico Lewis Hamilton está bem próximo. É muito improvável que o Brasil saiba novamente o que é ter o melhor piloto da temporada, uma vez que o rápido e arrojado Felipe Massa está sete ponto atrás do piloto da Grã-Bretanha.

Massa só triunfará se vencer o GP do Brasil e Hamilton não passar da sexta posição. Ou então, chegar em segundo e o inglês não passar de oitavo. Em qualquer outro cenário, o título vai cruzar o Atlântico e ancorar na terra da Rainha.

Chegou a hora de Rubinho Barrichello deixar o estigma de "bunda mole" e ajudar o país a ver novamente campeão da categoria automobilística mais famosa do mundo, coisa que não acontece desde 1991, quando o maior piloto de todos os tempos, Ayrton Senna, venceu o "leão" Nigel Mansell.

Vão dizer, "ah, isso é jogar sujo"! Não me interessa. Vou dar uma patriotada federal aqui e defender que Rubinho acerte sua Honda verde na Mclaren de Hamilton na curva do laranjinha. O autódromo de Interlagos vai vir abaixo se isso acontecer. Facilitará a vida de Massa e certamente vai apagar um pouco aquelas imagens que temos de Barrichello abrindo passagem para Michael Schumacher.

Esse negócio de jogar sujo não existe na Fórmula 1. Vou citar exemplos: em 1989, Alan Prost jogou o carro em seu companheiro de equipe à época, Senna, no GP do Japão. Senna conseguiu voltar e vencer a prova, mas foi desclassificado, pois voltou a pista por dentro de uma "chicane". Resultado: Prost campeão. No ano seguinte, Senna deu o troco! Jogou seu carro na primeira curva do GP do Japão em cima da Ferrari de Prost e ficou com o título. Não me recordo se foi em 1994 ou 1995, acho que 94, Schumacher passou reto em uma curva no GP da Austrália, foi alcançado pelo medíocre Damon Hill e jogou sua Benetton em cima da Williams do inglês. Hill não pôde seguir e o alemão conquistou o título.

Se eles puderam, porque Barrichello não pode. Tudo bem, a situação é outra, Barrichello não briga pelo título. Mas, pode sim ajudar Felipe Massa. Hehehe!

Acelera Rubinho!!!! Em cima do Hamilton!!

4 comentários:

Juan " El Urso" Fangio disse...

Uma coisa não dá pra negar. Pra quem, como eu, é pirado em F1, é preciso reconhecer que as previsões mais otimistas com relação a renovação dos pilotos não passou perto do talento absurdo desses dois muleques. Um é brasileiro, o piloto mais rápido da atualidade. O outro é gringo, brithish, esnobe, egocentrico, se comparou ao maior de todos (Senna), mas é absurdamente talentoso, porém muito imaturo. Outra coisa que concordamos é o fracasso da Ferrari neste ano. 3 provas jogadas no lixo, e a pior foi aquela noturna - a prova mais interessante do calendário. Como diz um amigo: "Tecnologia de mais é punheta pra gozar no colo dos outros (?!?!?!?)" Isto é, pra que inventar luzinha se o pirulito é mais funcional e tem menos chances de erro. Simplesmente porque é um Ferrari. Tiro no pé. E mesmo assim vão ganhar a competição dos construtores. Fuck!
Lógico, vou torcer pro Massa, que apesar da lingua presa que me incomoda, parece ser gente fina. Deiferente do Inglês cuzão que é odiado até na própria cidade.

Eu não queria, mas vou dar a classificação de domingo:

1-Alonso
2-Massa
3-Kubica
4-Kovalein
5-Haikonen
6-Nelsinho
7-Nakagima
8-S.Veitel

Acidentes: Rubinho no muro na primeira volta

Acidentes fatais: Hamilton após um cock pit pela culatra.

A Fórmula 1 inteira em choque. O Autódromo inteiro invadido, lembrando a China de Mao!

A revolução vermelha!

Dá-lhe Massa! Morra Hamilton!!

Daniel Crenitte disse...

Fala ursão!
Assino em baixo do que você disse. Só discordo de uma coisa: Alonso não triunfará no Brasil.

Abração

João Prado disse...

ahahahaha... e olha que quando o urso resolve fazer previsões mano...

karina disse...

E aí Dani, muito legal seu blog. infelizmente o Rubinho não foi homem suficiente para fazer nada, como sempre, bjao agora vou acompanhar sempre seu blog